Cirurgias da litíase renal complexa no Hospital Dr. Nélio Mendonça

De acordo com uma informação do SESARAM, nos dias 13 e 14 de Maio foram realizadas cinco cirurgias “Percutâneas da Litíase Renal Complexa” no Bloco Operatório do Hospital Dr. Nélio Mendonça. Essas cirurgias permitiram a formação dos elementos do Serviço de Urologia do SESARAM, alcançando-se deste modo a autonomização na execução desta técnica.

A Nefrolitotomia Percutânea consiste numa cirurgia que permite a remoção de cálculos volumosos – maiores que dois ou três centímetros, directamente do rim. Esta técnica minimamente invasiva com um menor tempo de internamento e menos sintomatologia dolorosa no pós-operatório tem evoluído nos últimos anos, nomeadamente na realização do acesso ao rim e dos equipamentos instrumentais e meios imagiológicos disponíveis.

Estes cálculos, quando não tratados, podem levar a complicações significativas – com a destruição do rim causando insuficiência renal e eventual necessidade de diálise.

As intervenções foram realizadas pelo director e respectivos médicos do Serviço de Urologia do SESARAM, Ferdinando Pereira, Duarte Saunders, Artur Real, Jorge Lima e João Vital, com a colaboração do director e de um médico do Serviço de Urologia do Centro Hospitalar e Universitário de Lisboa Norte, Sérgio Alexandre Pereira e José Palma dos Reis. Os anestesistas do Serviço de Saúde Regional a participarem nestas cirurgias foram Regina Rodrigues e Mauro Carvalho Mendonça.

A realização destas cirurgias permitirá que os elementos do Serviço de Urologia do SESARAM, num futuro próximo, executem esta técnica de forma autónoma, evitando a deslocação dos utentes com todos os inconvenientes pessoais, familiares e financeiros que surgem com a saída dos mesmos da Região.

As cinco cirurgias “Percutâneas da Litíase Renal Complexa” foram todas realizadas com sucesso, afirma o SESARAM, que só agora as divulgou.