Cafôfo alerta que “o Norte não pode servir apenas como imagem de promoção da Madeira”

O presidente do PS-M, Paulo Cafôfo, afirmou hoje que o Norte da Madeira não pode servir apenas como imagem de promoção da RAM, sendo necessária uma promoção integrada e devendo ser criadas alternativas que possam atrair e fixar os turistas nesta zona.

Paulo Cafôfo falava aquando de uma visita à ‘Estalagem do Mar’, em São Vicente, integrada no âmbito do roteiro ‘Fazer Diferente – Responsáveis, Próximos, Preparados’, que esta semana é dedicado à temática do Turismo.

“A promoção da Madeira é feita com base na imagem do Norte, mas isso, na verdade, traz poucos benefícios para o Turismo do Norte”, afirmou o líder socialista, dando conta que disso mesmo se queixam os empresários e os administradores hoteleiros. Isto porque, explicou, vende-se uma imagem, mas depois, em termos de produto que possa fixar os turistas, “há poucos atractivos”.

De acordo com Paulo Cafôfo, são as próprias unidades turísticas a criarem experiências e actividades para ocupar os turistas, uma vez que, da parte do Governo Regional, “tal não existe, ou existe em quantidade insuficiente”.

“Era necessário, na estratégia definida para o Turismo, que o Norte não fosse só paisagem”, vincou o dirigente. “Há falta de alternativa, [os turistas] fixam-se muito nos centros urbanos e a gestão de fluxos seria muito importante para criar experiências e criar memórias”, declarou.

“O Norte precisa de uma promoção que seja integrada. O que não pode ser é só servir para promover a Madeira e não se criar outra alternativa, particularmente a requalificação do produto, para criar aqui outras dinâmicas que pudessem ocupar os turistas”, concluiu o socialista.