Bloco de Esquerda diz que a esperança não pode ser a trela da submissão

O Bloco de Esquerda esteve hoje presente na manifestação que assinalou o Dia do Trabalhador, organizada pela União dos Sindicatos da Madeira (USAM).

O partido salienta que a esperança não pode ser a trela da submissão para os trabalhadores, a esperança que as coisas melhorem a prazo, que os atrasos nos pagamentos sejam repostos, que as horas de trabalho a mais sejam compensadas, uma esperança “muitas vezes embalada por falsas promessas”.

“É preciso que os trabalhadores se manifestem e denunciem os problemas e os abusos a que são sujeitos. A crise e a pandemia não podem ser desculpa para cortar direitos ou para abusos sobre os trabalhadores. Não podemos permitir ceder o que foi conquistado e procurar regras que protejam nas novas situações de trabalho como o teletrabalho ou a flexibilização dos horários”, referiu.

“A melhoria das condições de trabalho foi sempre alcançada no passado pela via da luta difícil dos trabalhadores e para o futuro não será diferente”, assegura o Bloco.