Casos de Covid-19 na Segurança Social: trabalhadores reclamam mais medidas sanitárias

Há trabalhadores do Instituto de Segurança Social da Madeira incomodados com o que consideram ser cuidados insuficientes para responder a alguns casos de COVID-19 que têm acontecido nas secções nos edifícios situados na Rua Elias Garcia e Rua do Bom Jesus. De acordo com o que nos foi relatado por fontes credíveis, surgiu um caso de infecção pelo novo coronavírus na segunda-feira passada, e um outro na quarta. Ambos terão ocorrido na secção de Prestações Familiares e Subsídios Extraordinários. Ambas as trabalhadoras têm as respectivas famílias infectadas. Outro caso declarou-se na Unidade de Contribuintes e Relações Internacionais, num trabalhador que tem também a família infectada.
O que mais aborrece os trabalhadores, que estão conscientes de que estas situações de infecção podem acontecer a qualquer um, é que, alegadamente, “só desinfectaram uma vez o piso onde se verificaram as situações, piso 2. E nem se dignaram desinfectar as casas de banho comuns do piso superior, piso 3. Nem desinfectaram as áreas comuns”. Medidas que consideram essenciais tanto à segurança dos utentes, como de quem ali trabalha.
“Acresce que um dos casos positivos foi diagnosticado depois da desinfecção numa secção de outro departamento”, informaram-nos. Nomeadamente, este último caso ter-se-á verificado na sexta-feira, no prédio da Elias Garcia. Outros casos têm ocorrido, asseguram-nos, no Atendimento.
Os trabalhadores reclamam maior cuidado, desinfecções e demais medidas sanitárias, mais eficazes.