Questões do urbanismo marcaram ontem reunião da CMF

As questões do ambiente e urbanismo marcaram a reunião de Câmara desta semana, no Funchal. Segundo declarou ontem o presidente da CMF, Miguel Gouveia, no que concerne a zonas de expansão da cidade, foi aprovado o contrato de urbanização do contrato de execução 7 do Plano de Urbanização do Amparo. Metade da área disponível, disse o edil, será para cedências ao espaço público. “(…) a Câmara conseguiu cerca de 25 mil m2 (…)”, para um jardim público que será a continuidade do actual jardim da Ajuda. Por outro lado, será também executado o prolongamento da rua que liga o Caminho Velho da Ajuda à Rua Vale da Ajuda, “numa generosa alameda que ligará também à Estrada Monumental”.

Foram ainda aprovados vários projectos de reabilitação urbana no centro histórico do Funchal. A CMF insiste que esta é uma prioridade e sua e que, graças à sua política neste sentido, já foram reabilitados cem edifícios. “Neste momento temos setenta prédios em reabilitação, em diferentes fases”. Mais um foi aprovado ontem, com consequências positivas em termos de dinâmica empresarial, salientou.