Roberto Vieira repudia exclusão de Tino de Rans dos debates televisivos

O mandatário regional da candidatura de Tino de Rans à Presidência da República, Roberto Vieira, veio a terreiro repudiar a atitude dos canais de televisão, ao excluírem este candidato dos debates televisivos.

“Os canais de televisão públicos e privados, «comprados com subsídios» do Governo socialista, estão a cometer a maior atrocidade à democracia portuguesa, após o 25 de Abril”, sentenciou o responsável do partido RIR.

“Todos os candidatos apresentaram o número de assinaturas exigido por lei, para concorrer à Presidência da República, sendo assim deverão ter tratamento igual”, entende.

“O candidato Marcelo e a candidata Ana Gomes, têm presença garantida, mesmo que não tenham apoio dos partidos, sendo mais grave ainda, que os outros candidatos, estes sim apoiados por partidos, tenham também a presença garantida, mas com o “candidato do povo” (Tino de Rans) colocado de fora, esquecendo que este candidato teve 150 000 votos nas últimas eleições presidenciais”, lamenta Roberto Vieira.

Por estas razões o partido RIR vem apelar a que todos os eleitores portugueses “não sejam cúmplices destes anti-democratas e mostrem o seu repúdio por esta atitude, nas redes sociais e nas urnas no dia das eleições, mostrando que esta posição para além de anti-democrata, é também contra a Constituição portuguesa e uma vergonha para quem a represent”.

“Fazemos ainda um apelo aos outros candidatos, pelo menos aqueles que ainda têm um pingo de vergonha na cara, a não participarem em nenhum debate sem a presença do candidato do povo Tino de Rans”, termina o comunicado do RIR.