Susana Prada tem 29,6 milhões para gerir em 2021

Em 2021, a despesa total orçamentada na Secretaria Regional do Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas (SRAAC)  ascende a 29,6 milhões de euros, o que representa um aumento de 21,4% (+5,2 milhões de euros).

As despesas estão distribuídas de modo equilibrado quer para investimentos do Plano quer para Funcionamento normal com 14,8 milhões de euros cada.

Dado a natureza das suas atribuições, as despesas correntes, que ostentam 81,2% das despesas totais, desagregam-se da seguinte forma: Transferências correntes com 9,9 milhões de euros (destinadas essencialmente ao Instituto das Florestas e Conservação da Natureza); Subsídios com aproximadamente 5,7 milhões de euros; Despesas com pessoal com 5,5 milhões de euros; Aquisição de bens e serviços com 3,0 milhões de euros.

As despesas de capital, orçadas em 5,6 milhões de euros, distribuem-se pelas Transferências de capital com 5,2 milhões de euros e pela Aquisição de bens de capital com 0,3 milhões de euros.

Na distribuição das dotações por capítulo, a distribuição é semelhante quer para os investimentos do Plano quer para Funcionamento normal ambos com aproximadamente 14,8 milhões de euros.

Verifica-se que 69,4% das despesas desta secretaria estão alocadas à rubrica Proteção do ambiente.

A outra rubrica com relevo nas despesas desta secretaria é Habitação e infraestruturas coletivas com 30,6% do total.