PSD-Santa Cruz estranha que edil santacruzense se “vanglorie” de recuperação financeira

O deputado Municipal do PSD na Câmara Municipal de Santa Cruz disse hoje estranhar que o edil santacruzense se “vanglorie” a propósito da recuperação financeira. Para o social-democrata, extraordinário seria que o Executivo tivesse efectuado amortizações extraordinárias aos empréstimos, em vez de ter remetido para contencioso milhões de euros que ainda não se sabe quem irá pagar.

“Mais do que apregoar o sucesso de uma recuperação financeira que apenas se resume ao pagamento normal das amortizações dos empréstimos contraídos – que é o mínimo que lhe compete fazer, enquanto responsável pelo Município – seria importante e até interessante que o Presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz viesse a público apresentar a trajetória das receitas obtidas, nos últimos 10 anos, nomeadamente ao nível de IMI, IRC, IRS, IUC, entre outras”, afirmou Bruno Camacho.

O deputado frisa que se o Executivo de Santa Cruz tem conseguido pagar os empréstimos do Município, “tal facto deve-se aos que ele agora acusa de terem desgraçado Santa Cruz, terem, em devido tempo, realizado investimento que tem gerado receita em crescendo, sem sacrificar o tecido empresarial ou criar novas taxas, como as que actualmente o Município cobra”.

Fazendo fé para que os investimentos ora anunciados “finalmente avancem e não passem de meras promessas”, o social-democrata lamenta as críticas ao sentido de voto que são proferidas e argumenta que “o PSD, seja em Santa Cruz ou em qualquer outro Município, vota sempre e em primeiro lugar a favor das populações e se as medidas – pese embora nunca incluírem qualquer sugestão de melhoria proposta  – podem resultar a favor do concelho, mesmo que a nosso ver não sejam as ideais, abstemo-nos”, acrescentando não entender o porquê desta declaração do presidente do Executivo quando o seu partido faz o mesmo, recordando a abstenção dos deputados da JPP na Assembleia Legislativa Regional, aquando da votação do Orçamento Suplementar deste ano.