Orlando Fernandes expôs a Miguel Gouveia as prioridades para o orçamento para 2021

O deputado municipal independente Orlando Fernandes, no âmbito da preparação do orçamento do município do Funchal, estive hoje reunido com o presidente da CMF, Miguel Gouveia, a pedido deste, tendo aproveitado para lhe transmitir aquelas que considera serem as prioridades a contemplar no orçamento para 2021.

Orlando Fernandes considera que o orçamento deve centrar a sua atenção e investimento na área social e de apoio às famílias, às micro e pequenas empresas, e, ainda, aos empresários em nome individual. “Interessa garantir, custe o que custar, o emprego, como forma de estabilidade social, e para tal é necessário sustentar e equilibrar as empresas, forças-motrizes da economia”, defendeu.

Por outro lado, a habitação social, neste contexto de pandemia, exigirá de todos “um investimento acrescido, pois será inevitável o acréscimo de famílias necessitadas de apoio neste sector. A necessidade de habitação irá crescer de forma descontrolada e é também para aí que devemos direcionar o nosso forte empenho”.

Outro dos investimentos que Orlando Fernandes entende que urge fazer é na segurança da cidade, em sintonia com as forças de segurança pública. “As pessoas e as empresas sentem menor segurança. Investir na videovigilância é uma prioridade que tem dado bons resultados em outras cidades europeias, embora se coloque sempre a questão da privacidade do cidadão”, admitiu.

Por último, referiu ao edil que é também importante continuar a investir em infraestruturas que deem uma melhor qualidade às zonas altas da cidade, e poupar nas “gorduras” camarárias para investir nas famílias e nas empresas.

“Esperamos que, contrariamente ao passado recente, o executivo camarário funchalense se paute por uma comunicação aberta e dialogante, com todos os partidos e deputados municipais, convergindo ideias de forma a que este orçamento seja uma lufada de esperança para o ano de 2021, porque os funchalenses merecem”, termina.