Susana Prada visitou “ilha ecológica” em Câmara de Lobos; a ARM já criou 11 delas nos municípios aderentes

O Governo Regional, através da ARM, já implementou 11 “ilhas ecológicas” nos municípios aderentes à ARM, o que representa um investimento global de cerca de 500.000 euros, co-financiados ao abrigo do POSEUR, refere uma nota governamental, que faz também referência a uma visita que Susana Prada realizou hoje à nova ilha ecológica instalada em Câmara de Lobos. Trata-se da terceira naquele concelho. Conforme referiu Susana Prada, “as ilhas ecológicas são compostas por contentores subterrâneos que se destinam à deposição e recolha de resíduos recicláveis (embalagens de plástico e metal, papel/cartão, vidro) e indiferenciados, em centros urbanos”.

Comparativamente aos contentores tradicionais, as ilhas ecológicas apresentam inúmeras vantagens, desde logo porque são mais higiénicas, uma vez que reduzem a emissão de odores, refere a nota às Redacções. A par desta, têm menor impacto visual, uma vez que os contentores estão subterrâneos, e ocupam menor espaço da via pública, o que promove uma melhor circulação de peões.

A secretária regional do Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas adiantou que até ao final deste ano, serão instaladas mais duas ilhas ecológicas: uma no Porto Santo e outra no Estreito de Câmara de Lobos.

Esta nova ilha ecológica, refere-se, contou com a colaboração da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, tendo sido responsável pela execução das obras de construção civil. A ARM adquiriu no valor de 56.500 € o fornecimento e montagem do respectivo equipamento.

O novel equipamento foi instalado numa zona comercial (restaurantes e bares) e turística muito frequentada pelos visitantes à zona antiga da cidade. Em termos estéticos, os marcos de deposição da ilha ecológica caracterizam-se por linhas clássicas, de modo a causar o menor impacto visual possível. A ilha ecológica foi também projectada para não causar qualquer tipo de restrição a utilizadores com capacidades motoras reduzidas, tendo sido instalados 8 marcos de deposição, 5 para resíduos indiferenciados e 3 destinados aos resíduos seletivos (embalagens de plástico e metal, papel/cartão e vidro).