PS quer criar Conselho Consultivo para as Infraestruturas Desportivas

Os deputados do PS-Madeira mostraram-se hoje preocupados com o “desnorte” e “falta de rigor e de estratégia do Governo Regional no que concerne às reais necessidades em termos de infraestruturas desportivas na Região”.

Rui Caetano, numa conferência de imprensa, salientou que, assim que foram autorizadas a moratória ao Plano de Ajustamento Económico e Financeiro e a dívida de 480 milhões de euros para a Região, viu-se logo o presidente do Governo Regional a prometer a construção de mais campos de futebol, demonstrando uma clara “falta de visão”, na actual conjuntura.

“Há ainda há uns meses”, referiu o parlamentar, o senhor presidente foi ao jantar de um clube de futebol e prometeu a construção de um pavilhão. Mas, meses antes, tinha ido a um outro jantar de um outro clube e tinha também prometido a construção de mais um pavilhão desportivo. A prova de que não há uma estratégia, de que há um desnorte e um ziguezaguear nas políticas do PSD, é que o local para a construção desse pavilhão que tinha sido prometido é o mesmo onde, há dois anos, o Governo Regional apresentou um mega projecto de construção de uma pista de atletismo, que iria custar à volta de três milhões de euros”, exemplificou Rui Caetano.

O parlamentar socialista entende que o que o chefe do Executivo anda a prometer “é incoerente” perante uma época de poucos recursos, e em que terá de haver rigor e planeamento dos financiamentos que a Madeira irá receber.

Rui Caetano adiantou, por isso, que o PS já entregou no Parlamento uma proposta visando a criação do Conselho Consultivo para as Infraestruturas Desportivas na Região Autónoma da Madeira, porque é necessário definir as prioridades. “É preciso ver qual é a situação das nossas infraestruturas, quais são aquelas que necessitam de ser readaptadas, as que precisam de obras de recuperação e quais são as novas infraestruturas de que a Madeira precisa, mas que venham responder aos reais interesses do desporto regional”, defendeu.

O deputado acusou ainda o Governo Regional de incoerência, por “andar a prometer a construção de mais campos de futebol”, mas não pagar às associações desportivas, as quais “estiveram uma época inteira a desenvolver as suas actividades, com milhares e milhares de atletas, sem receberem um único cêntimo”. Tal como adiantou, umas já terminaram e estão a preparar a próxima época desportiva, ao passo que outras já iniciaram a época desportiva e só agora foram chamadas para receber “menos de 50% da época desportiva que já terminou”.

“É preciso rigor, planeamento, definir quais são os critérios e as prioridades que a Madeira precisa, e não andar agora como o senhor presidente do Governo Regional anda, ao sabor dos caprichos de alguns presidentes de clubes ou então ao sabor dos seus próprios estados de alma”, sublinhou Rui Caetano.