Esplanada conquista espaço do público a “reboque” do Covid-19

Com Rui Marote
Em Fevereiro de 2018, foi inaugurado neste local o “Penha de Águia Grand Café”, um estabelecimento tipo “café de charme”, com bela decoração e preços a condizer. Hoje o estabelecimento ostenta outro nome, “Cervejaria Madeira”.

Os anteriores proprietários fizeram obras para ampliação da esplanada na Rua António José de Almeida, em frente ao edifício da Assembleia Regional. Na ocasião, o Funchal Notícias alertou publicamente para a indevida expansão e ocupação do  espaço público, e a edilidade funchalense indeferiu o projecto que no solo já tinha até implantada a electrificação para colocação de guarda sóis iluminados.

Com a mudança de proprietário e aparentemente graças à pandemia da Covid-19, o projecto nado-morto dos anteriores proprietários acabou por “ressuscitar”, se calhar beneficiando de alguma indulgência devido à necessidade de distanciamento social e às limitações de lotação no interior dos estabelecimentos. E assim, a esplanada expandiu-se de forma inusitada, inclusive contendo já no meio das cadeiras e mesas os bancos públicos corridos de cantaria, que ali continuam, destinados talvez um dia a ser removidos.

É caso para dizer, dadas as limitações com que se debatem muitos outros comerciantes, que quando o sol nasce pode não ser para todos. “Por este andar teremos brevemente uma esplanada até dentro da Assembleia acabando com os “passos perdidos”, tudo a bem das regras de distanciamento”, comentam alguns transeuntes que por ali passam.