Edgar Garrido reeleito para 3.º mandato na Asssociação de Voleibol da Madeira

Edgar Garrido foi ontem reeleito para continuar a liderar os destinos da Associação de Voleibol da Madeira no mandato 2020-2024. A lista encabeçada pelo atual Presidente da Direção teve como slogan “Mais Voleibol, Melhor Voleibol” e contou com a subscrição de todos os Clubes Filiados na instituição, nomeadamente: ACD São João, AD Machico, ADR Água de Pena, ARCA d’Ajuda, CDEBS Santa Cruz, CE Gonçalves Zarco, CE Levada, CF Carvalheiro, CS Madeira, CS Marítimo, CSD Câmara de Lobos e GD Estreito.

Trata-se de um projeto de continuidade do trabalho que tem vindo a ser realizado desde 2012, data do início do seu primeiro mandato (2012-2016), e do total das 29 pessoas que integram a lista aos órgãos sociais, apenas 6 são caras novas, com destaque para Reinaldo Jardim, ex-treinador da equipa sénior do CS Madeira e ex-membro do Departamento Técnico da A.V.M., que passa integrar a Direção da A.V.M., que mantém os restantes 8 membros.

A Mesa da Assembleia Geral é presidida por Ricardo Pinto Pereira, o Conselho Fiscal por Carolina Silva, o Conselho Jurisdicional por Hugo Barradas, o Conselho Disciplinar por Gonçalo Freitas de Sousa, o Conselho Regional de Arbitragem por Paulo Branco e o Conselho Regional de Voleibol de Praia por Vagner Aragão.

O slogan do projeto ‘Mais Voleibol, Melhor Voleibol’ mostra a missão desta equipa: “além de querermos continuar a crescer em número de praticantes, de equipas, de árbitros, técnicos e competições, queremos aumentar a nossa qualidade em todos estes parâmetros. Não basta ter número e sermos muitos, temos de começar a ser cada vez melhores. Este tem sido uma meta presente nos últimos anos, com uma aposta cada vez maior na formação de técnicos e árbitros” refere Edgar Garrido.

O Presidente da Associação de Voleibol da Madeira enumera “os grandes objetivos para os próximos anos de voleibol regional são: lutar por um melhor enquadramento competitivo nacional das equipas madeirenses; manter o objetivo da construção de uma infraestrutura de Voleibol de Praia no Funchal; aposta na formação e valorização da competição regional; desenvolver um plano de formação dos agentes desportivos e assinalar os 75 anos da existência da A.V.M. que se comemorará em 2021.”

A cerimónia oficial de tomada de posse será realizada, em princípio, nos meses de setembro ou outubro deste ano, por causa da pandemia de COVID-19.

A destacar que ainda na Assembleia Geral da A.V.M. foi aprovado por unanimidade dos Clubes Filiados presentes o Relatório e Contas de 2019, o Relatório de Actividades da época 2018/2019, a proposta de admissão do CD Garachico como novo Clube Filiado e a atribuição da categoria de ‘Sócio de Mérito’ à Fátima Vítor, Flávio Cruz e João Mateus.

Objetivos:

Competição:

– Desenvolver e aperfeiçoar a representação da R.A. Madeira no enquadramento competitivo nacional;

– Prossecução e reforço na aposta da formação desportiva;

– Reforçar a aposta na valorização da competição regional;

– Continuar o projeto dos Centros de Formação / Seleção da Madeira.

Formação e valorização dos recursos humanos:

– Implementar e desenvolver um plano de formação dos agentes desportivos, nomeadamente técnicos, juízes e dirigentes;

– Desenvolver um plano de estímulo à captação de juízes.

Promoção:

 – Consolidar e desenvolver o projeto de Gira-Volei em todos os concelhos da RAM;

– Criação de uma Academia de Voleibol de Praia;

– Criar e apoiar a realização de eventos desportivos;

– Estabelecer protocolos com as autarquias com vista ao desenvolvimento desportivo local;

– Estabelecer parcerias e reforçar protocolos existentes, com as diversas organizações desportivas, culturais e sociais.

Infraestrutural:

– Manter e reforçar o objetivo da construção de uma infraestrutura de Voleibol de Praia no Funchal.

Financeiro:

– Manter o rigor, sustentabilidade e consolidação das contas da A.V.M..

Documental:

 – Assinalar a efeméride dos 75 anos da existência da A.V.M..