OCM dará concerto pela televisão para madeirenses e emigrantes no Dia da Região

A OCM já se encontra em ensaios

A Orquestra Clássica da Madeira (OCM) promete proporcionar aos madeirenses um espectáculo único, sem público, pensado para evitar ajuntamentos e para assinalar “com pompa e circunstância” o Dia da Região. O maestro madeirense Francisco Loreto dirigirá o concerto do Dia da Região, evento que contará com a participação de Vânia Fernandes, Cristina Barbosa, Miguel Pires, Elisa Silva, Diana Duarte e Tiago Sena Silva.

Estes solistas interpretarão temas conhecidos do público em geral, num programa elaborado pela OCM composto por 15 obras. Inicia-se com ‘Summon The Heroes’, composição escrita por John Williams para os Jogos Olímpicos de Verão de 1996, e de acordo com Norberto Gomes, director artístico da OCM, inclui também temas cantados por Max, Tony Amaral e Mariza, sem esquecer também lendas como John Lennon e Louis Armstrong.

‘Pomba Branca’, Porto Santo’, ‘Noites da Madeira’, ‘Gente da Minha Terra’, ‘Imagine’, ‘What a Wonderful World’, ‘You Rise Me Up’, ‘I Will Survive’ e ‘We Are The World’, são algumas das músicas que deverão marcar este concerto.

Vânia Fernandes, cantará ‘Senhora do Mar’, e Elisa Silva ‘Medo de Sentir’, relembrando a presença da Madeira no Festival da Eurovisão da Canção. Já Diana Duarte apresentará dois temas originais, ‘Forget Me Not’ e ‘Le Petit Prince’.

Além dos 43 músicos do ‘tutti’, a Orquestra Clássica da Madeira trará ainda uma dúzia de jovens músicos do Curso Profissional de Instrumentista do Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira.

O espectáculo é promovido pela Assembleia Legislativa da Madeira e realizar-se-á no largo da Capela de Santo António da Mouraria, junto ao parlamento regional, no núcleo histórico onde se inclui a Sé do Funchal. Será transmitido pela RTP Madeira em directo, no dia 1 de Julho, por volta das 21h45, após o Telejornal Madeira, para todos os madeirenses, num projeto que contempla a diáspora, com emissão para os emigrantes na RTP Internacional.

O concerto será realizado tendo em conta as normas e as orientações das autoridades de saúde para a conjuntura Covid-19. Dadas as medidas de prevenção sanitária, a organização pede às pessoas para não se deslocarem ao local, pois não haverá projecção de som para fora de palco, devendo o concerto ser acompanhado através da televisão.