Mais um terço em julho para vencimentos inferiores a dois salários mínimos; abono de família extra em setembro

O Governo da República decidiu pagar, em setembro, mais um abono de família aos portugueses, para os 1º, 2º e 3º escalões. A decisão foi hoje anunciada pelo primeiro-ministro António Costa, referindo a importância da medida num mês em que as famílias têm despesas acrescidas em início de novo ano letivo.

Esta medida insere-se no Plano de Estabilização Económica e Social aprovado hoje em conselho de ministros e no qual se prevê, ainda, a atribuição de um fundo de estabilização, um acréscimo, em julho, de um terço do salário para trabalhadores que tenham um rendimento inferior a dois salários mínimos nacionais, ou seja 1270 euros. O montante máximo deste apoio será de 351 euros.