Castro saúda a retoma das ligações normais aéreas e marítimas com o Porto Santo mas alerta Binter para o horário do voo da tarde

O movimento “Mais Porto Santo” emitiu hoje uma nota dando conta do seu regozijo pelo facto de a companhia aérea Binter retomar amanhã, dia 1 de junho, os voos entre a Madeira e o Porto Santo, após a ligação ter sido suspensa em março passado por causa da pandemia COVID-19. Satisfação, também, pela retoma das viagens, em horário normal, do Lobo Marinho. Mas um alerta para o horário da tarde, do voo da Binter Funchal/Porto Santo, às 16.55. Devia ser mais tarde.

Desde a primeira hora, refere o movimento liderado por José António Castro, ” o Mais Porto Santo colocou-se ao lado dos interesses do Porto Santo instando à realização de contactos permanentes entre a companhia aérea, o Governo Regional e o Governo da República para que a rota fosse retomada o mais rapidamente possível”.

Lembra que “por exemplo, a 19 de março de 2020, o “Mais Porto Santo” emitiu um comunicado pedindo “urgência na reposição da operação aérea Funchal/Porto Santo”, preocupado que estava com a decisão da Binter de suspender “sine die” a ligação aérea entre a Madeira e o Porto Santo”.

Castro recorda, ainda, que “a Binter começou a operação a 5 de junho de 2018 (na altura por ajuste direto face à impugnação do concurso público internacional que havia ganho em Abril de 2018) mas, definitivamente a partir de 5 de dezembro de 2018, por um período de três anos. Com a retoma, a Binter reajustou agora os horários, por razões operacionais, sendo que o primeiro voo partirá do Aeroporto do Funchal às 07:30 e o regresso do Porto Santo será às 08:30. A ligação da tarde sairá da Madeira às 16:55, para iniciar o regresso do Porto Santo às 17:50”.

Sobre, os voos da tarde, o “Mais Porto Santo” considera que “poderia ter outro horário, mais para o fim do dia/tarde, a fim de permitir que os portossantenses que têm de se deslocar à Madeira por afazeres profissionais pudessem aproveitar o dia, não tendo de regressar logo às 16:55”.

Ainda assim, “a reposição da ligação aérea é de saudar e vai ajudar na necessária retoma da actividade económica da ilha do Porto Santo. Também saudámos, a partir de amanhã, o regresso da viagem diária do ferry “Lobo Marinho” (à exceção da terça-feira). Medida que, acompanhada da decisão por nós reivindicada de subsidiar a viagem ao Porto Santo de madeirenses ao longo de todo o ano, muito ajudará na economia local”.