TAP põe 90% dos trabalhadores em “lay-off”

A TAP vai mesmo para a frente com o processo de “lay-off” para 90% dos trabalhadores e redução de horário para os restantes 10%., que recebem 80% do vencimento.

A decisão da companhia que tem 10 mil trabalhadores, prende-se com a paragem forçada devido às medidas de contenção da COVID-19, sendo que neste momento a frota está praticamente parada, estando limitada a alguns voos para as ilhas.

O sistema de “lay-off” permite que os trabalhadores recebam 70% do Estado e 30% do empregador. Não paga IRS. Mas no global, há perda de rendimento por parte do trabalhador. Fica a garantia de emprego, pelo menos para já.

Ainda relativamente à TAP, os administradores reduzem salários em 35%.