Professor do Conservatório Robert Andres convidado para Concurso Internacional

Depois de ter, recentemente, integrado o júri da 22.ª edição do ‘Concurso Internacional de Piano A. Scriabin’, na China, o pianista e musicólogo Robert Andres, professor no Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira e Presidente do Conselho da Comunidade Educativa desta instituição, desloca-se estes dias a Moscovo, por convite do 2.º ‘Concurso Internacional Rachmaninov para jovens pianistas’. Este convite vem, uma vez mais, demonstrar a qualidade do corpo docente do Conservatório da Madeira junto da comunidade internacional.

Segundo uma nota de imprensa do Conservatório, Robert Andres fará parte de um júri de 9 eminentes pianistas e pedagogos, de 7 países, entre os quais se destaca o conceituado pianista russo Vladimir Ovchinnikov que, em 1982, ano em que o 1.º prémio não foi atribuído, partilhou o 2.º prémio do ‘Concurso Internacional Tchaikovsky’ com o inglês Peter Donohoe, conhecido pelo público madeirense – uma vez que já atuou no Teatro Municipal Baltazar Dias no âmbito do Madeira PianoFest, em 2018, por convite da Associação Amigos do Conservatório de Música da Madeira. Outros membros desta conceituada equipa incluem o russo Yuri Didenko, pianista aclamado e premiado em variadas competições internacionais e presidente do júri, o chinês Zhe Tang, professor do Conservatório de Xangai, a russa Venera Salakhidinova, chefe do departamento de piano do Colégio Estatal de Música Gnessin, o americano de proveniência russa, Nikita Fitenko, que há alguns anos atrás também atuou na Madeira, juntamente com a sua esposa pianista, e a francesa de origem russa, Svetlana Eganian, professora do Conservatório Nacional de Lyon.

Para o concurso, que decorre entre os dias 27 de janeiro e 2 de fevereiro, estão inscritos 184 participantes, em quatro escalões etários, que se estendem até aos 25 anos de idade. O concurso será realizado na Academia Russa de Música Gnessin – a principal instituição educacional de música da Rússia, que reúne os três níveis do sistema educacional russo (ensino fundamental, ensino médio e programas de graduação e pós-graduação) e que envolve praticamente todos os campos da música e das artes performativas – com o apoio do Governo de Moscovo e do Ministério da Cultura da Federação Russa. A cerimónia de encerramento deste concurso acontecerá no dia 2 de fevereiro, às 18h00, no Salão Nobre desta Academia.

Mais informações sobre o concurso disponíveis em http://rachmaninoffcompetition.com

Nota biográfica de Robert Andres:

Robert Andres é diplomado pela Academia de Música de Zagreb (Croácia), tendo posteriormente recebido uma bolsa do governo soviético para estudar no Conservatório de Música de São Petersburgo com D. A. Svetozarov, um discípulo do grande pianista russo Sofronitski. Prosseguiu o seu aperfeiçoamento em Viena e nos Estados Unidos onde, sendo bolseiro da Fundação Fulbright, estudou com Sequeira Costa na Universidade de Kansas, da qual recebeu o doutoramento em artes musicais, assim como um mestrado em musicologia. Participou também em cursos de aperfeiçoamento e recebeu conselhos de pianistas de renome, tais como Pierre Sancan, Rudolf Kehrer, Claude Frank, Leonid Brumberg e Peter Katin.

Começou a sua atividade pedagógica no Colégio Kalamazoo, nos Estados Unidos, continuando-a desde 1993 no Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira, sendo atualmente professor de quadro de piano e coordenador do departamento de instrumentos de tecla. Orienta também regularmente masterclasses de piano, e já integrou mais de uma dezena de júris de concursos internacionais.

Robert Andres apresentou-se em recitais, concertos com orquestra e música de câmara em vários países europeus, tais como Itália, França, Alemanha, Espanha, Polónia, Eslováquia, Ucrânia, Irlanda, Eslovénia, Bélgica, Áustria, Croácia e Portugal, e também na Venezuela e nos Estados Unidos.

Desde 1997 é Presidente da Direção e Diretor Artístico da Associação dos Amigos do Conservatório de Música da Madeira e é também Diretor Artístico do Madeira PianoFest.

Tem escrito para revistas musicais especializadas, enciclopédias reputadas e jornais, em vários países, tendo, em 2001 a editora americana Scarecrow Press publicado o seu livro sobre os inícios da abordagem científica da técnica pianística. É investigador integrado do INET-md (FSCH/UNL) – Polo no IPP (CIPEM). Em 2008 gravou um CD com obras para piano do compositor madeirense Victor Costa.