Miguel Iglesias reafirma encerramento da Frente MarFunchal com garantia dos direitos dos trabalhadores

O líder do grupo parlamentar do PS Madeira, Miguel Iglesias, abordou hoje de manhã, na Assembleia Regional, o fecho da Frente MarFunchal, “recordando a bancada do PSD sobre os vários milhões de euros que a Câmara Municipal, na altura gerida por Miguel Albuquerque, teve de transferir para a empresa municipal a partir de contratos-programa, indemnizações compensatórias e cobertura de prejuízos. Lembrou ainda os investimentos desastrosos feitos pela empresa, exemplificando com a pista de gelo então adquirida, bem como as decisões do tribunal de contas que condenaram administradores da empresa a devolver verbas, nessa mesma época”, como está referido no Facebook do partido e do próprio Miguel Iglésias.

Nessa abordagem, concluiu dizendo que “infelizmente não foi possível equilibrar a situação financeira, que sofreu vários contratempos, nomeadamente devido à necessidade de recuperar os complexos balneares devido às intempéries e que por esses motivos foi necessário tomar a decisão corajosa pelo Presidente Miguel Silva Gouveia de encerrar a empresa e garantir todos os direitos dos seus trabalhadores”.