Superstições madeirenses em debate a 31 de janeiro no Museu da Imprensa

“O Diabo, as bruxas e as superstições madeirenses” é o tema do seminário que decorrerá a 31 de janeiro, entre as 09h30 e as 18h30, no Museu de Imprensa da Madeira.

O seminário visa agregar um painel de especialistas que reflitam sobre o fenómeno do sistema de crenças e superstições na Madeira, à luz das mais recentes investigações.

Para isso serão abordados diferentes domínios da ciência, tais como a História e História Religiosa, História da Arte, Literatura, Tradições Populares.

Com efeito, para o povo madeirense, durante séculos, as superstições correspondiam a uma verdade enraizada, nascendo todo um sistema de crenças e superstições, nas palavras do Visconde do Porto da Cruz, “rico e [de] extrema originalidade”. (p.5)

Essa riqueza poderá ter sido originada pelo encontro dos diferentes povoadores oriundos de diversas zonas do país, e cristalizado no tempo e no espaço devido às condicionantes da vivência do ilhéu.