JPP acusa PSD e CDS de não cumprirem palavra dada aos assistentes operacionais do SESARAM

O JPP veio hoje acusar o Governo Regional da coligação PSD/CDS de não cumprir com a palavra dada aos assistentes operacionais do Serviço Regional de Saúde da Região, nomeadamente, o suplemento remuneratório de 40 euros por mês. “Este suplemento remuneratório abrangeria todos os assistentes operacionais em funções há, pelo menos, 10 anos, cuja actividade é exercida tanto em estabelecimentos públicos como no privado”, refere uma nota.

“À semelhança do que acontece com os médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde, a promessa não foi cumprida. “Estamos no final do mês de Janeiro de 2020 e essa promessa não foi cumprida”, salientou o presidente do grupo parlamentar, Élvio Sousa.

“Tive a oportunidade de confrontar o senhor vice-presidente do Governo na Assembleia, que não respondeu”, denunciou o deputado.

Élvio Sousa lamentou que “este Governo de coligação é muito ágil e (…) a perdoar ou deixar prescrever dívidas de milhões à Segurança Social ou a gastar 11 milhões para nomeados, não arranja 40 euros para cumprir aquilo que prometeu aos assistentes operacionais do SESARAM”.

“Estamos na presença de um Governo arrogante, com uma nova maioria, que não cumpre com a palavra aos trabalhadores”, concluiu.