Projecto da RAM em destaque numa conferência com directores de escolas de música suíças

Michaela Hahn, professora da Universität für Musik und Darstellende Kunst Wien (Universidade de Música e Artes Performativas de Viena), dará este sábado, dia 18, na Suíça, uma conferência em que um projecto de educação artística da Madeira terá um destaque principal, como sendo um de três projectos artísticos europeus de sucesso na promoção de alunos em espectáculos para a comunidade, refere uma nota do Conservatório. O projecto designa-se de ‘Temporada Artística’ e envolve, todos os anos, centenas de alunos de artes, das antigas actividades extra-escolares da Direcção de Serviços de Educação Artística e Multimédia (actuais Cursos Livres em Artes do Conservatório) e das escolas do ensino genérico.

A investigadora da Universidade austríaca teve conhecimento deste projecto após a sua apresentação em duas conferências, em Salzburgo e em Viena. Paulo Esteireiro e Carlos Gonçalves apresentaram os resultados da investigação ‘O desenvolvimento de uma rede de educação artística extracurricular: 10 anos do projecto “Temporada Artística” (2006-2016)’, que também teve a colaboração de Natalina Santos, onde destacaram os conceitos de rede e parceria de um projecto que, mesmo suportado por uma base educativa, tinha como objectivo principal realizar, em média, 200 eventos por ano, com alunos de artes, de uma forma descentralizada e maioritariamente gratuita.

O projecto envolveu todos os municípios da região e cerca de 100 entidades públicas e privadas como parceiras, tendo como foco o desenvolvimento de parcerias com vista à promoção de uma educação artística de qualidade, que apresentava os seus frutos junto da comunidade, interligando os seus objectivos educativos com culturais, políticos e turísticos. Os dados mostraram que, após 10 anos do projecto, esta rede permitiu o desenvolvimento de um modelo único, que pode ser replicado noutras realidades e objecto de novas pesquisas, assegura a nota do Conservatório.

Em 2019, esta investigação foi publicada pelos três investigadores da Madeira no livro ‘The Future of Music Schools – European Perspectives (music school Research II)’, coordenado pela Universidade de Música e Artes Performativas de Viena, em conjunto com a União de Escolas de Música da Europa (European Music School Union), instituição que liga em rede os Conservatórios de Música europeus.

Michaela Hahn é investigadora na Universidade de Música e Artes Performativas de Viena, no Departamento de Pesquisa em Educação Musical, Didáctica Musical e Ensino Fundamental, nas áreas da liderança educacional em música e sistemas educacionais em música, com foco especial no desenvolvimento de organizações educacionais em música. Estudou piano e gestão cultural na Universidade de Música e Artes Cênicas de Viena e leccionou, por muitos anos, em escolas de música de Viena e da Baixa Áustria. Como directora administrativa da Escola de Música da Baixa Áustria, ela é responsável pela promoção, garantia de qualidade e desenvolvimento das escolas de música da Baixa Áustria, desde 2000.

Como parte dessa actividade, Michaela Hahn também é delegada da KOMU (Conferência das Escolas de Música da Áustria) e, desde a primavera de 2018, é membro do conselho da EMU (União Europeia da Escola de Música). De 2015 a 2018, ocupou uma posição de professora no Instituto de Gestão Cultural e Estudos de Género da Universidade de Música e Artes Cénicas de Viena.