Rua Visconde Cacongo fecha segunda-feira por três meses para consolidar a escarpa

A Câmara Municipal do Funchal dará início, na próxima segunda-feira, dia 6 de janeiro, à última fase da consolidação definitiva da escarpa sobranceira à Rua Dr. Pestana Júnior, numa intervenção que irá limitar a circulação rodoviária na Rua Visconde Cacongo durante três meses, entre o nó de inversão de marcha da Rua Dr. Pestana Júnior para a Rua da Ribeira de João Gomes e o entroncamento da Rua do Visconde de Cacongo com a Rua da Rochinha, com exceção ao acesso local e às residências.

O Presidente da Autarquia, Miguel Silva Gouveia, explica que “esta é a última grande intervenção estrutural nas escarpas do concelho que foram assoladas pelos incêndios de 2016, num investimento comparticipado pelo POSEUR e que ascende a 1,6 milhões de euros. Recordo que, logo em 2016, foi iniciada uma pré-consolidação da escarpa para garantir a sua segurança imediata. As obras de consolidação definitiva foram, por sua vez, iniciadas em meados do ano passado na vertente oeste, sendo que agora começa a derradeira fase de intervenção, que irá decorrer até ao mês de abril.”

A fase final da obra foi cuidadosamente planeada no sentido de gerir da melhor forma possível os constrangimentos ao nível de fluxo rodoviário que vão surgir naquele acesso à cidade, pelo que só se inicia após ter sido reaberto o nó de acesso à Via Rápida, na Ribeira de João Gomes.

Foram, no entanto, envolvidas nos preparativos outras entidades, como a Polícia de Segurança Pública e os Horários do Funchal, de forma a que, na primeira semana, “teremos policiamento na zona, para gerir o trânsito e indicar as alternativas possíveis ao troço encerrado, o que será complementado com a articulação que foi feita no sentido de encontrar soluções alternativas ao nível do transporte público, para que a população seja salvaguardada.”

Miguel Silva Gouveia, sublinha, por fim, que “esta intervenção é fundamental para que se possa garantir a salvaguarda de pessoas e bens nesta zona da cidade. Apelo, por isso, à compreensão de todos ao longo destes três meses de constrangimentos, sabendo que esta é uma beneficiação que perdurará nas próximas décadas, em nome da qualidade de vida da comunidade.”

Durante esta interrupção, os moradores podem aceder às residências a partir do entroncamento da Rua Visconde Cacongo com a Rua da Rochinha, sendo permitido circular até cerca de 50 metros da intervenção (entroncamento da Rua do Visconde Cacongo com a Rua D. Ernesto Sena de Oliveira).

O restante tráfego que circule na Rua Visconde Cacongo, sentido este-oeste, será encaminhado para a Rua da Rochinha. As viaturas que circulam na Rua Dr. Pestana Júnior podem prosseguir para a Rua da Ribeira de João Gomes ou inverter a marcha.