Circulação na marginal da Calheta retomada em janeiro de 2020, intervenção no talude concluída em dezembro

Pedro Fino calheta 3Pedro Fino calheta 1O secretário regional dos Equipamentos e Infraestruturas visitou hoje as obras de consolidação do talude sobranceiro à marginal da Calheta, uma intervenção que resultou de alguns incidentes ocorridos naquela zona, com o desprendimento de terras, situação que colocava em perigo pessoas e o próprio comércio.

Pedro Fino, o governante que tutela as obras públicas, adiantou que a obra fica concluída no final de dezembro e em janeiro serão restabelecidas todas as condições de funcionamento da zona. O objetivo é garantir a segurança das populações e proteger um investimento do Governo, que é o porto de recreio da Calheta”.

Relativamente ao comércio, Pedro Fino revelou que “o Governo já pagou cerca de 260 mil euros a oito empresas, a título de indemnização por  lucros cessantes e danos emergentes. O Governo tem feito o seu papel de tentar minimizar todos os transtornos que esta obra provocou”.

Carlos Teles, presidente da Câmara Municipal da Calheta, admite que este problema de consolidação da escarpa e de segurança dos taludes “é motivo de preocupação há muito tempo”, mostrando-se satisfeito pelo facto do Governo apresentar soluções de obra futura, em que o dono da obra é a Câmara, mas cujo pacote financeiro terá garantias do Executivo Regional”.