PS Madeira defende que o acréscimo do salário mínimo na Região seja de 5%

Paulo Cafofo com Pedro Calado OrçamentoDepois de uma reunião com o vice presidente do Governo Regional, no âmbito da preparação do Orçamento da Região para 2020, Paulo Cafôfo, o porta voz do PS, defendeu que a posição socialista para o acréscimo do salário mínimo na Região é a de que o mesmo seja de 5%.

Recorde-se que o salário mínimo nacional para 2020 já foi fixado em 635 euros e já teve hoje a promulgação por parte do Presidente da República.

No contexto fiscal, o PS aponta para a redução em sede de IRC, IRS e IVA, remetendo para breve uma posição socialista com as propostas concretas de baixa fiscal na Região, para viabilizar “uma folga das famílias, repondo o diferencial fiscal”.

A dinamização da Economia foi um aspeto relevado por Cafôfo, acentuando a necessidade de haver uma discriminação positiva relativamente aos concelhos a norte, evitando assim o despovoamento. Saúde, com a resolução das listas de espera e cobertura total de médicos de família, e Educação com a gratuitidade do ensino obrigatório, foram outras questões abordadas neste encontro.

O deputado socialista manifestou desejo que “a governação seja diferente e inovadora” e que “a Autonomia sirva para que nós, com os constrangimentos que temos enquanto Região insular e ultraperiférica, possamos crescer economicamente e haver qualidade de vida para que não haja esta tendência para emigrar”.