Começa amanhã o evento “Oceanos – Funchal Cidade Literária”

Viale Moutinho, um dos autores que estará presente.

Principia amanhã o evento “Oceanos – Funchal Cidade Literária”, que se prolongará até 31 de Outubro.

“Integrado nas comemorações oficiais do centenário de Sophia de Mello Breyner Andresen, este evento incorpora também os 600 anos da descoberta da Madeira”, reza uma informação à imprensa.
Moncho Rodriguez, encenador e dramaturgo, marca o arranque desta iniciativa com um teatro de rua, fruto do trabalho de uma oficina de teatro que juntou cerca de 40 alunos do Conservatório, em contexto de formação, nesta última semana, com alusão a obras da homenageada.

Simone de Oliveira marcará presença neste evento como convidada do escritor Luís Osório pela sua participação no seu mais recente trabalho ’30 Portugueses, 1 País’.

Nos três dias do eventos, a cidade terá oportunidade de apreciar muitas manifestações culturais e acessíveis a toda a população.

Iniciativas como “O/A Escritor(a) Vai à Escola” vão permitir que escolas como a Horácio Bento de Gouveia, Jaime Moniz, Básica e Secundária Dr. Ângelo Augusto da Silva e creche e básica de Santo Amaro possam conhecer de perto alguns autores e partilhar experiências literárias, refere-se.

Nomes conhecidos e reconhecidos do panorama literário nacional marcam presença neste evento, podendo assistir-se à apresentação dos seus mais recentes trabalhos com direito a sessão de autógrafos tais como José Viale Moutinho, Rosabela Afonso, Violante Saramago Matos, Maria de Fátima de Ornelas Gouveia Soares e Maria João Fialho Gouveia.

Martim Sousa Tavares, neto de Sophia de Mello Breyner, assina a música da peça de teatro ‘O Bojador’, baseada na obra literária com o mesmo nome, a exibir no uditório do Jardim Municipal e no encerramento do evento, Martim ainda será entrevistado pelo jornalista Pedro Mesquita, no Museu Café da cidade.

Sophia de Mello Breyner Andresen será ainda relembrada através de Sophia – Paisagens Sonoras de Poesia, um espectáculo musical interpretado por Clarisse Fernandes, com recurso a sintetizadores.