Teatro Metaphora e Câmara de Lobos Viva com novas instalações

O presidente da Câmara, Pedro Coelho, presidiu ontem, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a cerimónia de celebração de dois contratos de comodato para a concessão de novas instalações para o funcionamento e dinamização das actividades das associações Teatro Metaphora e a Câmara de Lobos Viva.

A decisão de celebração dos contratos de comodato hoje outorgados foi deliberada na reunião de Câmara do passado dia 19 de Setembro, decorrente da necessidade identificada de dotar o Teatro Metaphora e a Câmara de Lobos de espaços físicos adequados à prossecução das suas actividades.

O Teatro Metaphora transfere a sua actividade para o edifício onde funcionou o Lar de Idosos do Ilhéu. Este edifício foi desactivado em 2017, após a abertura do actual Centro de Saúde e Lar de Idosos. No caso da associação Câmara de Lobos Viva, passará a dinamizar a sua actividade no edifício onde funcionou a extinta EB1/PE das Romeiras, na freguesia do Estreito de Câmara de Lobos.

O Teatro Metaphora é uma instituição sem fins lucrativos, constituída em 2009, sob a forma de associação cultural, que tem como missão desenvolver competências sociais e pessoais de crianças, jovens e adultos com base nos princípios da educação não formal, com o propósito de corresponder à realização dum projecto sociocultural, gerador de ideias, de energias e de sentimentos, através de uma programação diversificada em géneros, formas e expressões artísticas contemporâneas, tornando-a fundamental para o desenvolvimento cultural do concelho. Esta associação tem contribuído para a promoção e difusão das boas práticas ambientais e do desenvolvimento sustentável, aliando esta prática à expressão artística, sinergia que está bem patente nas ruas da cidade de Câmara de Lobos e pela qual esta associação venceu o Prémio Gulbenkian 2019, refere a autarquia.

A Câmara de Lobos Viva é também uma instituição sem fins lucrativos, constituída em 2010, sob a forma de associação de solidariedade social, que desenvolve um trabalho de promoção de actividades sociais, culturais, de educação e formação, ocupação de tempos livres e animação sociocultural de grupos sociais desfavorecidos, disponibilizando uma resposta social à população do concelho que a torna uma valência essencial.