JPP considera que o turismo e o CINM são importantes para a estabilidade económica da RAM

O partido JPP tem realizado um conjunto de reuniões sectoriais. Hoje, manteve um encontro com o Conselho de Administração do Centro Internacional de Negócios da Madeira, na Zona Franca do Caniçal.
Élvio Sousa salientou que o Centro Internacional de Negócios da Madeira e o Turismo são fundamentais para a economia e para a Autonomia da Região, considerandoos “dois vectores fundamentais que serão valorizados pelo JPP. Estamos preocupados com a investigação que está em curso, que não é favorável, até para as empresas que, futuramente, tencionavam entrar no Centro Internacional de Negócios”.
Já quanto ao Turismo, o cabeça de lista do JPP considerou ser preocupante a situação da perda de ocupação de camas que se tem verificado no sector e que, mencionou, “tem a ver com um conjunto de condicionantes europeias e regionais, como por exemplo a inoperacionalidade do aeroporto.”
“O Centro Internacional de Negócios da Madeira e o Turismo garantem a nossa estabilidade económica. Não podemos dispensar esta receita que é estrutural para a sustentabilidade das contas da Região”, considerou. “Defendemos a redução gradual dos impostos e temos consciência que a redução fiscal tem de ser progressiva, caso contrário, as contas da Região iriam perder estabilidade. O JPP defende como medidas fiscais a redução de um ponto percentual do IVA e da taxa de IRC, não defende mais que isso por ter noção da má situação financeira que a Madeira se encontra”.