PTP entregou lista no tribunal e diz-se “determinado para defender os madeirenses”

O PTP/Madeira formalizou hoje a sua candidatura às Eleições Legislativas Regionais de 22 de Setembro, entregando as listas no Palácio da Justiça, com o presidente, Quintino Costa, a agradecer a disponibilidade e a dedicação dos candidatos, realçando a abertura do partido a independentes como é o caso do deputado Gil Canha, do jornalista e ambientalista Dionísio Andrade e do ex-vereador Edgar Silva.

A cabeça de lista trabalhista, Raquel Coelho, falava à saída do Tribunal Judicial da Comarca da Madeira, realçando as “provas dadas” em prol da Madeira dos candidatos do PTP, “são pessoas com um grande historial de luta política, que sempre puseram a Madeira em primeiro lugar, temos a equipa mais determinada para defender os madeirenses”.

A trabalhista acredita que a população não quer mais maiorias absolutas, frisando a necessidade de eleger deputados com a coragem necessária para resolver os problemas da Madeira.

“Infelizmente, nos últimos 40 anos, o orçamento regional e as contas públicas da Madeira estiveram à mercê de interesses privados, que gravitam em torno dos maiores partidos da Região: PSD, CDS e PS”, lamentou. “Daí a necessidade da população da Madeira votar num partido de um novo tipo, o Partido Trabalhista Português, no sentido de devolvermos os recursos do nosso orçamento regional a quem de direito, que é o povo da Madeira, para conseguirmos defender quem trabalha, os reformados e os pensionistas, que têm sido os eternos esquecidos por grande parte da classe política regional.”