Rui Barreto afirma que CDS é alternativa ao PS e ao PSD nas regionais

O líder do CDS Madeira, Rui Barreto veio, um dia depois de o Conselho Regional do partido ter aprovado por unanimidade a lista de candidatos às eleições regionais de 22 de Setembro, considerar que “O CDS é alternativa ao PS e ao PSD.”
O dirigente centrista falava à saída do Tribunal Judicial da Comarca da Madeira, depois de ali ter depositado a lista de candidatos. É o primeiro partido a fazê-lo e foi também o primeiro a ter os nomes aprovados, por unanimidade, nos órgãos do partido, realça comunicado do mesmo. “Um sinal de profunda confiança e de que o partido está coeso”, frisou Rui Barreto. “Fizemos as coisas com planeamento, com competência e com eficiência. A nossa lista é tudo isso. As pessoas que me acompanham até 22 de Setembro são pessoas que foram escolhidas porque têm competência e mérito, têm profissão e são reconhecidas publicamente”, garantiu.
Esta é, diz o CDS, uma lista “rejuvenescida” a que juntou “experiência e saber” para responder às aspirações do eleitorado. “Tenho muito respeito pelos eleitores, e por isso escolhi os melhores para representar os madeirenses e porto-santenses”, referiu. “É uma lista que está preparada para tudo. Para fazer boa oposição se o povo assim desejar. Mas também para governar, e espero que o povo assim decida.”
Rui Barreto acredita que “o povo não quer mais maiorias absolutas” e lê essa essa mensagem como um desafio para o partido. “O CDS está preparado para assumir as responsabilidades que os madeirenses quiserem”, considera. “Este é de facto o momento, o momento em que o CDS está preparado. Esta já não é a lista só do CDS, é a lista de todos os madeirenses e espero que possa merecer larga confiança.”
Questionado sobre a disponibilidade para acordos partidários, o líder do CDS disse-se preocupado em que o CDS tenha o máximo de votos possíveis. “somos líderes da oposição há 8 anos, somos a melhor oposição que está no Parlamento, somos o partido que mais propostas apresentou e o que teve mais propostas aprovadas”, declarou. “O CDS é alternativa ao PSD e ao PS. Não perco um segundo a fazer cenários pós-eleições. O povo é que vai decidir e o CDS saberá interpretar, no tempo certo, os sinais do povo.”
A lista candidata à Assembleia Legislativa da Madeira apresenta quatro novas entradas nos 10 primeiro lugares, cerca de 45% de renovação, enaltece o partido. Ana Cristina Monteiro, vereadora na CMF e presidente da VENECOM, Margarida Pocinho, professora universitária; Ricardo Teixeira, técnico de farmácia e presidente da Junta de Freguesia de Santana, Gonçalo Pimenta, empresário e presidente da Mesa do Comércio da ACIF. A que se juntam Rui Barreto, José Manuel Rodrigues, Mário Pereira e António Lopes da Fonseca, Roberto Rodrigues e Martinho Câmara.