Empresa “Horários do Funchal” enviou propostas de aumentos salariais e está disponível para negociar

horários do funchal

A empresa Horários do Funchal anunciou, esta segunda-feira, o envio de uma proposta de aumentos salariais ao Sindicato Nacional dos Motoristas, por forma a dar início ao processo de negociações, “dado que, até ao momento, aquela estrutura sindical ainda não tinha apresentado qualquer proposta nesse sentido”, como refere uma nota da empresa enviada à comunicação social.

A mesma informação revela que a HF “procura iniciar um processo negocial que, em seu entender, deveria ter sido desencadeado pelo próprio sindicato, apresentando propostas concretas, como de resto é habitual nos processos negociais, em vez de ameaçar com greves. Para a Horários do Funchal é de extrema importância manter o diálogo com os parceiros sociais, uma prática que tem vindo a ser observada pela empresa ao longo do seu percurso. A confirmar isso mesmo está, por exemplo, a entrada em vigor, em fevereiro deste ano, de dois Acordos de Empresa, um celebrado com o STRAMM (Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários e Atividades Metalúrgicas da Região Autónoma da Madeira) e, outro, celebrado com o SNM (Sindicato Nacional dos Motoristas) que, de forma histórica, vieram substituir o Contrato Coletivo de 1981 e atribuir melhores condições a todos os rodoviários e metalúrgicos da Horários do Funchal, S.A.”

A empresa sublinha, ainda, que “tendo presente a importância do contínuo melhoramento das condições atribuídas aos seus colaboradores, a Horários do Funchal sempre se relevou disponível para encetar novas negociações com os aludidos Sindicatos. Com efeito, a 9 de abril do corrente ano, iniciou-se o processo negocial com vista à atualização das tabelas salariais com o STRAMM, o qual tem vindo a decorrer pacificamente e numa base negocial com o foco no diálogo construtivo, por ambas às partes, e sempre em defesa de todos os colaboradores que constituem a empresa Horários do Funchal”.

A Horários do Funchal esclarece, também, que “em estrito cumprimento da legalidade, a Companhia dos Carros de São Gonçalo, S.A, começou a aplicar aos seus colaboradores o aumento salarial e das demais rúbricas de expressão pecuniária, constantes da última revisão, de 7 de junho de 2019, ao já referenciado CCT, mesmo tratando-se de uma empresa de capitais públicos, mas com assento na mesa dos transportes públicos coletivos da ACIF”.