ADSE justifica atrasos com a transferência de reembolsos da Madeira e dos Açores para os serviços centrais e com a falta de funcionários

O Instituto que gere o subsistema de Saúde dos funcionários públicos, a ADSE, está a registar atrasos muito significativos, sendo que na Madeira a situação tem vindo a agravar-se substancialmente, havendo mesmo casos de seis meses de atraso para a obtenção do reembolso solicitado, mas na generalidade dos casos mais de dois meses tem sido a média. O País desespera, a Madeira também. Faltam funcionários e a transferência para os serviços centrais, das competências dos reembolsos da Madeira e dos Açores, agravou a situação, argumenta a ADSE.

Ontem, o Correio da Manhã dava conta desses mesmos atrasos, de âmbito nacional, publicando, também, a justificação de um represnetante do conselho ditetivo do Institituto, reconhecendo os atrasos mas explicando que “a situação não é consequência da falta de dinheiro, mas da falta de pessoal devido a reforma e mobilidade. A ADSE tem 184 pessoas no quadro quando precisava de 265 funcionários. A transferência para os serviços centrais dos reembolsos da Madeira e Açores agravou os atrasos.

Uma das queixas constantes do Portal, datada de hoje mesmo, dá o exemplo: “Fiz compra de uns óculos em Janeiro e entreguei logo a fatura na adse. Está a demorar muito, o reembolso, sendo que todos os meses desconto para a adse, gostaria de receber o reembolso, o mais rápido possivel e não se desculpem com a falta de pessoal, porque existe muita gente desempregada”. Outra queixa de um utente refere que ter “recibos de despesas muito atrasados. O mais antigo é de Junho de 2018.
Os valores são relevantes e importantes para a minha economia familiar”.

“Entreguei recibo na entidade patronal para enviar à ADSE dia 16/12/2018, entrou na adse direta o registo no dia 22/03/2019 em processamento, estamos em Abril. O normal nos reembolsos é 2 meses, segundo as normas de reembolso. Pago todos os meses, agora mais se desconta e os efeitos cada vez são mais negativos. Qual a vantagem fazer descontos para esta entidade?”, aponta uma outra queixa.

No total, os números revelados no portal da queixa apontam, em doze meses, para 131 reclamações, 89 respostas e 19 resolvidas.