PSD prepara roteiro por empresas do CINM e estranha o “silêncio do PS-M”

Os deputados do PSD/M na Assembleia da República reuniram, nesta segunda-feira, com a a APCINM – Associação dos Profissionais do Centro Internacional de Negócios da Madeira. No final, Sara Madruga disse que “defender o CINM é, sem dúvida, defender a Madeira. É defender os cerca de 3.000 postos de trabalho aqui existentes, a receita fiscal que daqui advém e que é importantíssima para a prestação de sevicos públicos aos madeirenses e porto-santenses, é defender um instrumento fundamental para o futuro da nossa Região”.

Precisamente neste enquadramento, Sara Madruga da Costa anunciou que os parlamentares do PSD à Assembleia da República vão fazer um roteiro por algumas das empresas do CINM, por forma a destacar a sua relevância. A deputada social-democrata salientou, ainda, “o estranho silêncio do PS-Madeira em relação a esta matéria”, bem como a tentativa de branqueamento deste partido relativamente ao passado, relembrando que “a campanha difamatória contra o CINM, orquestrada ao longo do tempo, teve, precisamente na sua origem, os socialistas e bloquistas e contou, aliás, com dois pontas de lança socialistas, nomeadamente Ana Gomes e o ex primeiro-ministro José Sócrates.

Para o PSD “não pode valer tudo”. “Estes partidos não podem continuar a atacar o CINM, a atacar a Madeira e a tentar acabar com os postos de trabalho e com esta importante receita para a Região, ao mesmo tempo que entram em contradição com o que até agora defenderam”, rematou.