Sara Cerdas quer combater a abstenção e considera esse o principal objetivo

A candidata do PS-M ao Parlamento Europeu lembrou hoje, no âmbito de uma visita ao quartel dos Bombeiros Voluntários da Calheta, que nas últimas eleições europeias houve uma taxa de abstenção na Região de cerca de 66 por cento, sendo que o principal desafio para estas eleições é «combater esta taxa de abstenção», contactando as pessoas e explicando a importância de votar no dia 26 de maio, para mostrar que «a Madeira também é Europa».

Nesta deslocação ao quartel de bombeiros, Sara Cerdas fez-se acompanhar pelo candidato à presidência do Governo Regional, Paulo Cafôfo. A candidata destacou a importância do trabalho das corporações de bombeiros no socorro às populações da Região, bem como enalteceu o papel da União Europeia no investimento para equipamentos de proteção individual, em viaturas de operacionais de proteção e socorro.

«Esta renovação das infraestruturas é fundamental para os nossos bombeiros conseguirem prestar um melhor apoio na proteção e socorro às nossas populações», afirmou a candidata socialista, acrescentando que este «é um exemplo bem prático de como a União Europeia tem um papel importante nas ajudas que dá à nossa Região», reforçou Sara Cerdas

Aproveitou também para lembrar o Fundo de Solidariedade da União Europeia, dando conta do facto de as entidades executivas regionais terem conseguido «absorver a 100 por cento os quase quatro milhões de euros que estavam destinados a fazer face aos custos decorridos dos gastos que tiveram nas situações de emergência, aquando dos incêndios que ocorreram em agosto de 2016 aqui na Calheta e também no Funchal».

Sara Cerdas afirmou que durante o seu mandato no Parlamento Europeu irá dar importância a estas matérias. «As entidades executivas regionais – tanto as autarquias, como o Governo, como as suas instituições – poderão contar com toda a minha colaboração, no sentido de trabalharmos numa rede de cooperação em prol dos nossos concidadãos», vincou.