Padre Antonello alerta na Assembleia do Renovamento: grupos de oração estão a diminuir porque não usam os carismas

Cerca de 800 cristãos participaram na XI Assembleia do RCC na Diocese do Funchal, com o padre Antonello Caddedu a falar ao coração de todos. Fotos FN.

O orador convidado da XI Assembleia do Renovamento Carismático Católico da Diocese do Funchal fez um apelo muito forte aos participantes no sentido de evangelizarem sem medo, com a força do Espírito Santo. Preferindo falar do que vê pelo mundo, o Padre Antonello Caddedu afirmou: “Eu viajo pelo mundo inteiro e verifico que os grupos de oração estão a diminuir porque já não se usa os carismas. Na Madeira, não sei, penso que são santos… Verifico, com tristeza, que os medos e preconceitos atrofiam o Espírito Santo e não podemos permitir isso. Não é isso que está no Evangelho”.

O sacerdote lamentou também a atitude tristonha e fria de algumas celebrações litúrgicas, bem como a postura cinzenta e desmotivada de religiosos e leigos que participam na Eucaristia como se fosse de um funeral. Em contra corrente, defendeu uma mudança de atitude geral, porque está em questão anunciar Jesus e essa boa nova deve ser levada com alegria, porque o Espírito Santo move. Esta é, pois, a beleza e o dinamismo da corrente de graça que é o Renovamento Carismático.

Sacerdote italiano a residir no Brasil há mais de duas décadas, ligado ao Movimento Aliança da Misericórdia, Antonello Caddedu, em linha com o lema desta Assembleia, “Ide por todo o mundo, proclamai o Evangelho a toda a criatura” (Mc, 16.15), insistiu no apelo à Assembleia para anunciar, com carisma, com alegria e entusiasmo, Jesus aos tristes, aos mendigos, aos doentes, aos presos e a todos quantos precisam do anúncio de Jesus. “Dar a sopa é muito pouco. É preciso acender no povo de Deus o fogo do Espírito Santo, fazer dançar o Espírito Santo que está apagado nos irmãos que sofrem. Mas também não podem evangelizar com “cara de peixe morto”. Inventem de tudo para anunciar a grande notícia, Jesus. Inventem tudo, façam danças, teatro, tudo, nos salões, nas praças, nas ruas, pois se têm Jesus no coração não podem calar”.

O padre Antonello Caddedu partiu do Evangelho, mais precisamente de Lucas. E lembrou que, Maria, após a anunciação do anjo, não ficou parada. Foi apressadamente visitar a sua prima Isabel que ficou cheia do Espírito Santo e o menino que tinha no ventre dançou. Assim se deve fazer com os tristes, abandonados ou com aqueles que vivem sem um encontro com jesus. Correr apressadamente até eles, com rosto alegre e fazer dançar neles o Espírito Santo que está adormecido.

https://www.facebook.com/funchalnoticias/videos/569897703499898/

A Equipa Diocesana do RCC na Madeira promoveu a XI Assembleia do RCC, neste domingo, no Casino da Madeira, e teve sala lotada, com participantes de vários grupos carismáticos de oração de toda a Ilha.

O RCC no Funchal é coordenado por Maria da Paz Carvalho e o seu assistentes espiritual é o Padre Óscar Andrade, tendo ambos agradecido a colaboração de uma vasta equipa para viabilizar este evento de evangelização.