PDR questiona Santa Cruz sobre para quando a regularização dos trabalhadores precários

O Partido Democrático Republicano da Madeira veio reforçar o apoio aos 24 funcionários precários da Divisão de Ambiente do Município de Santa Cruz e perguntar ao presidente o porquê de não integrar estes funcionários no final dos três anos de recibo verde nos quadros da autarquia.
O PDR aproveitou para relembrar ao presidente “a promessa feita aos santacruzenses, de que não iria entregar nem águas nem a secção de ambiente a empresas fantasmas e (obrigar) os ditos funcionários a ir para essa empresa ou então irem para casa”.
“Se são pelo povo, então porque não lutar pelo povo?”, questiona o PDR, lembrando que estes 24 funcionários são chefes de família. Se estes funcionários foram bons até agora, “porquê mandá-los para casa se a secção está com falta de funcionários? Se foram bons parar recibo verde também são bons para serem integrados nos quadros da autarquia”, defende o presidente do PDR, Filipe Rebelo.