PS-M quer comissão sobre Medicina Nuclear na sala de Plenário e com direto online

PS-M quer comissão de inquérito na sala do Plenário e com transmissão direta online.

O PS-Madeira quer que a Comissão de Inquérito Parlamentar sobre o funcionamento da Unidade de Medicina Nuclear do Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (SESARAM), decorra na sala de plenário e tenha transmissão online “de modo a que os madeirenses e porto-santenses possam acompanhar os trabalhos da respetiva Comissão de Inquérito, tal como aconteceu com a Comissão de Inquérito à TAP”.

Numa nota sobre o assunto, os socialistas dizem que a situação relacionada com aquele serviço, na sequência de uma reportagem da TVI dando conta que «o Hospital do Funchal está a encaminhar os pacientes para fazerem exames de medicina nuclear numa clínica privada, a quem paga milhões de euros», é “gravíssima e lesiva para os interesses da Região e para a Saúde dos madeirenses e porto-santenses, exigindo-se um total, cabal e imediato esclarecimento desta questão”.

O Grupo Parlamentar do PS-M frisa que se, alegadamente, interesses privados se sobrepõem ao interesse público, com consequências para a vida das pessoas, esta é uma situação muito grave e, por isso, a Comissão de Inquérito não deve acontecer na sala de reuniões, mas no hemiciclo, para que os madeirenses possam ter acesso a todos os esclarecimentos sobre esta matéria.