Alberto João Jardim esclarece declarações à TVI

nnn

O antigo presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, emitiu um comunicado de imprensa no qual refere terem-lhe sido ontem solicitadas pela TVI “declarações sobre uma movimentação no interior do PSD nacional, movimentação irresponsável e dolosa porque em vésperas de eleições europeias, regionais e nacionais”.

Diz Alberto João Jardim que “”a TVI apenas publicou as referências à ligação pública do rosto dessas movimentações às sociedades secretas. O que, só por si, parecia uma provocação, porque fora do restante contexto explicativo”.

Por isso, AJJ refere que torna público “que mais disse este grupo ter uma orientação económica liberal e uma orientação política conservadora e centralizadora contra o ADN social-democrata, descentralizada e ao Centro, do PSD. Aditei que se trata de agrupar em Portugal, seguindo modas internacionais, um “grande direita” radical, nacionalista e reacionária. Falei também sobre o interesse do capitalismo selvagem, coincidente com o da “esquerda” radical, em boicotar qualquer mudança do sistema político, viável através da formação de uma Maioria Constitucional”.

Daí, conclui, “o interesse do capitalismo selvagem em ressuscitar os mesmos do genocídio social através do então chamado “ajustamento económico e financeiro”, separatistamente aplicado a duplicar sobre o Povo Madeirense. Lembrei ainda que se trata da mesma gente que, a partir de Lisboa, fomentou também a perturbação interna no PSD/Madeira. Acrescento, agora, ser esta movimentação também por causa do temor de uns tantos não serem recandidatos a Deputados”.