Câmara do Funchal altera procedimento e envia para casa o cartão de morador para estacionamentos, cartas serão expedidas ainda esta semana

praia formosa estacionamento psp polícia
Câmara do Funchal esclarece que os moradores não serão prejudicados por eventuais atrasos na receção da carta e não serão multados pela Polícia, pelo menos nos primeiros dias de janeiro.

A Câmara Municipal do Funchal vai alterar os procedimentos conducentes à aquisição do cartão de morador para fins de estacionamento, no âmbito da Estratégia de Modernização Administrativa introduzida pelos serviços.

Foram vários os moradores na área do Funchal, detentores de espaço pago junto dos serviços da Autarquia, que se deslocaram à Câmara e voltaram para trás sem grandes esclarecimentos, relativamente ao que eram os procedimentos normais em anos anteriores. A resposta é que iriam receber uma informação em casa, mas muitos viram chegar ao dia 19 e nada, sendo que estamos a 12 dias do final do ano e pretendiam ver aquilo que consideram um impasse resolvido.

Face a esta situação, o gabinete de comunicação da Câmara do Funchal esclarece precisamente que o processo está a sofrer algumas alterações, sendo que de acordo com os novos procedimentos “todas as pessoas passarão a receber a sua fatura em casa, juntamente com os novos cartões, numa opção que visa a desburocratização deste processo e a otimização da capacidade de resposta dos serviços camarários. A Autarquia começará a enviar as cartas em causa ainda esta semana”.

A Autarquia dá conta, também, que “as pessoas que escolherem fazer pagamentos trimestrais, passam a ter um mês para efetuar o pagamento, ao passo que, para pagamentos anuais, o prazo definido são três meses”.

A circunstância de estarmos a sensivelmente duas semanas do final do ano também foi alvo de esclarecimento por parte da Câmara, referindo que “os moradores não serão de forma alguma lesados, sendo que quaisquer atrasos na entrega de cartas estão salvaguardados junto da PSP, que por indicação da Autarquia não multará as viaturas que eventualmente não tenham o cartão nos primeiros dias de janeiro”.

A Autarquia agradece “a máxima compreensão, num processo que será uma mais-valia a curto e médio-prazo para todos os envolvidos”.