JPP visita a Aldeia da Paz e aproveita para chamar a atenção do GR para as “verdadeiras causas sociais”

O grupo parlamentar do partido Juntos Pelo Povo realizou uma visita à Fundação Lar da Paz, instalações conhecidas por “Aldeia da Paz”. Ao longo da visita, constatou o estado de degradação de algumas partes das estruturas, verificando ainda o trabalho de recuperação que já foi realizado nas casas onde residem, actualmente, 15 crianças e jovens que foram acolhidos nesta instituição.

“Sendo esta uma instituição com um trabalho meritório relativamente ao acolhimento, acompanhamento e orientação de crianças e jovens, o JPP considera que, pelo facto desta instituição estar a desempenhar um papel social importante, até substituindo as funções do Governo Regional, merecerá mais atenção por parte deste.  O Governo que se diz “Social” deverá dar mais atenção a este tipo de instituição porque são elas que, na prática, desempenham funções sociais. Por isso deverá o Governo Regional proceder a um maior apoio financeiro, porque os “apoios sociais” não deverão reverter apenas para clubes de futebol profissional”, critica.

O JPP diz que esta instituição, Lar da Paz, precisa de mais recursos humanos e materiais: mais educadores e um professor e melhores condições ao nível dos equipamentos de lavandaria. Carece, ainda, de uma intervenção no exterior dos edifícios que implica um volume de investimento que não será possível se contar apenas com donativos e apoios de voluntários, aponta-se.

A cobertura exterior da ligação entre as casas que compõem esta instituição precisa urgentemente de ser substituída, bem como há a necessidade de recuperação de mais duas casas para ser possível albergar mais jovens, se necessário. Os apoios provenientes da Segurança Social, na ordem dos 24 mil euros, não chegam para pagar as despesas correntes, alerta o partido.

Por isso o JPP apela a uma maior sensibilidade por parte do Governo Regional para as verdadeiras causas sociais e alerta para a necessidade de estar previsto um apoio financeiro a esta instituição, já no orçamento para 2019, com vista à realização de obras necessárias. No próximo ano, a instituição comemora 25 anos de existência.