CDS vota contra Orçamento da Câmara de Santa Cruz para 2019

CDS Santa Cruz
O CDS já decidiu votar contra o Orçamento da Câmara de Santa Cruz para 2019.

O deputado municipal do CDS-PP anunciou o voto contra o orçamento da Câmara de Santa Cruz para 2019 com a argumentação que “a proposta do Juntos Pelo Povo (JPP) mantém uma carga fiscal excessiva sobre os munícipes. “São taxas e taxinhas, no turismo e na proteção civil municipal, a derrama, que penaliza as empresas, e o IRS, sendo a autarquia da Região que menos devolve aos contribuintes, apenas 1 por cento dos 5% que arrecada por ano”, explica o deputado municipal Pedro Rodolfo Freitas.

O autarca diz que o JPP exige ao Governo na Assembleia Legislativa da Madeira uma descida dos impostos, mas quando os partidos da oposição “propõem ao JPP que alivie a carga fiscal das populações de Santa Cruz, como propõe o CDS que entende haver condições para devolver 2% do IRS aos contribuintes, o JPP diz que é preciso ser racional e devolver o possível”.

“O JPP tem dois discursos, um na Assembleia Regional, onde garante que as finanças da câmara estão de boa saúde, que fizeram o ‘milagre financeiro’, outro em Santa Cruz, onde dizem que a câmara não pode realizar investimentos públicos devidos às dificuldades financeiras”, diz Pedro Freitas, aconselhando aquele partido a ser “coerentes e consequente”.