Alexandre mantém-se na frente, organização dá tempos aos concorrentes que não fizeram a PEC suspensa

ALEXANDRE CAMACHO 4 (2) salto
Alerxandre Camacho mantém-se líder do Rali Vinho Madeira. Foto Alfredo Rodrigues

O madeirense Alexandre Camacho saiu da 3ª secção mantendo-se líder na geral, uma secção marcada pelo incidente com João Silva, que fez com que a organização tivesse necessidade de suspender a classificativa do Palheiro Ferreiro.

Pedro Calado, o co-piloto de Alexandre Camacho, referiu, ao site da prova, que a dupla irá dar o máximo: “Vamos continuar focados e concentrados e a andar o mais rápido possível, mas com as devidas precauções, para acabar este dia com o máximo de vantagem sobre os adversários”.

Entretanto, para resolver a situação resultante do acidente de João Silva, com a PEC suspensa, a Direção de Prova decidiu atribuir os tempos da primeira passagem no Palheiro Ferreiro (PEC3), com uma ou duas correções, aos concorrentes que não fizeram em condições normais a PEC5 devido ao acidente de João Silva.

Antes, na PEC4 (Campo de Golfe 2), Alexandre Camacho voltou a ser mais rápido e conseguiu melhorar o tempo da primeira passagem (00:06:58,7). Miguel Nunes foi o segundo (00:07:00,8) e João Silva, nesta prova, até fez o terceiro melhor tempo (00:07:01,2). Contudo, durante a PEC5, João Silva terá saído de frente no Chão da Lagoa. O gabinete de comunicação da prova sublinha que “na altura, todos os meios de socorro foram acionados, tendo João Silva e Victor Calado sofrido traumatismos torácicos associados ao uso de sistemas de retenção”.

A organização esclarece que “a prova foi suspensa, mas não anulada. Os outros pilotos reagruparam no Parque de Assistências na Avenida Sá Carneiro. A Direção de Prova decidiu atribuir os tempos da primeira passagem no Palheiro Ferreiro (PEC3), com uma ou duas correções”.

Também ao site do Rali, a dupla Miguel Barbosa/Hugo Magalhães esclarece incidente com cão. O co-piloto explica que “foi tudo muito rápido, não conseguimos desviar-nos, lamento muito, é uma situação muito triste, ainda para mais eu sou um apaixonado por cães, mas não conseguimos evitar”.