Padre Tomé Sumares dá nome a Estrada do Funchal

Governo Regional 26-07
O secretário dos Equipamentos e Infraestruturas foi o porta voz da reunião do Governo.

O Conselho do Governo Regional, reunido hoje na Quinta Vigia, decidiu “autorizar as expropriações de 12 parcelas de terreno, uma referente à obra de construção da via expresso entre a Boaventura e São Vicente e 11 referentes à “Construção da ER 101, entre a Calheta e os Prazeres – Troço Estreito da Calheta/Prazeres – 2ª Fase”.

Nesta reunião, o Executivo reunido sob a presidência de Miguel Albuquerque, decidiu, também, “atribuir o nome do Padre Tomé Célio Sumares à ER 114 que estabelece a ligação entre a Via Rápida em Santa Rita e a Estrada Monumental”, justificando essa deliberação com “a dedicação ímpar do Padre Tomé Célio Sumares ao serviço das populações e no desempenho das suas funções eclesiásticas, nomeadamente como Prefeito e Professor do Seminário Menor e Maior, Pároco da Paróquia do Loreto, Pároco da Paróquia da Vitória e como professor da Escola Horácio Bento de Gouveia”

Entre outras decisões, contam-se “a celebração de um contrato-programa com a Associação do Escoteiros de Portugal, não excedendo os 14 mil euros, um outro contrato-programa com a Associação Estudantina Académica da Madeira de 1.200 euros.

Foi também autorizada “a celebração de um aditamento ao contrato de arrendamento urbano não habitacional entre a IHM – Investimentos Habitacionais da Madeira, EPERAM e o Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira – SESARAM, E.P.E., com vista à redução da renda mensal para 3.991,76 € (três mil novecentos e noventa e um euros e setenta e seis cêntimos), a partir da data de assinatura do mesmo”.