JPP revela lista das adjudicações sobre a temática do ferry

O JPP emitiu uma nota de imprensa em “resposta às declarações, a “conta-gotas” do vice-presidente do Governo Regional da Madeira, Pedro Calado”,  sublinhand que “não é hábito este Movimento JPP proferir falsidades nem “inventar” factos sem fundamentação. Se assim fosse, a credibilidade e a seriedade da refutação política “cairia por terra”. Neste caso, seria correcto o Governo Regional da Madeira reconhecer publicamente os valores que englobam os estudos que versam directa e indirectamente a operação ferry entre a Madeira e o continente português. O total ascende, de facto, o meio milhão de euros”.

O comunicado prossegue dizendo que, em prol da transparência e da rectidão neste processo da mobilidade de passageiros e carga, “o JPP faz-se substituir ao Governo PSD, e em prol da responsabilidade enquanto oposição, divulga a todos os cidadãos a lista completa das diversas adjudicações (assessorias, pareceres, estudos, consultadorias), que versa, directa e indirectamente, a problemática do ferry, e cujos valores atingem o valor correto, com IVA, de 568 mil euros”.

A este propósito o JPP propõe ao senhor vice-presidente, Pedro Calado, que divulgue publicamente, e a todos cidadãos, hoje mesmo, o teor e conteúdo desses estudos, contribuindo claramente para a melhoria da pretensa “renovação”, rigor e seriedade, que apregoa. A título de exemplo, diz Élvio Sousa, que assina o comunicado, que gostaria de ver o senhor vice-presidente a explicar as recomendações sobre o ferry no estudo do CEGE, “Análise sobre a reestruturação da APRAM e da operação portuária na Madeira” (que o governo, actualmente, contraria), ou, por outro lado, a revelar as razões da pertinência anual do ferry na análise da Egis sports (68 mil euros), e ainda a revelar o parecer da Magellam (17 mil euros).

Conclui alertando o vice-presidente do Governo Regional para que tenha também a noção de que actualmente está a incorrer uma ilegalidade, já que ainda não fez chegar ao JPP os estudos solicitados sobre a operação portuária.