PCP reuniu com Comissão de Utentes do Serviço Nacional de Saúde

 

Os deputados do PCP reuniram hoje com a Comissão de Utentes do Serviço Regional de Saúde, com o objectivo de identificar os entraves de que são alvo os madeirenses e portosantenses no acesso à Saúde.

Entre as várias preocupações que a Comissão apresentou, os comunistas apontam:

– A falta recorrente de medicamentos vitais para os utentes na farmácia hospitalar;

– A precária rede de transporte de utentes do SESARAM, que não consegue dar resposta às reais necessidades e a notória falta de condições que apresentam, sem plano de desinfecção, o que coloca pacientes debilitados ao nível imunológico em risco, a falta de pessoal e falta de condições de segurança e de trabalho dos mesmos (falta de luvas, máscaras, produtos de desinfecção, etc.), falta de manutenção dos veículos, inclusivamente falta de manutenção de equipamentos obrigatórios, como é o caso dos desfibriladores e dos GPS e telefones que se encontram desactivados;

– O desinvestimento nos cuidados primários de saúde, a falta de manutenção nos Centros de Saúde, a falta de médicos de família na Região e apenas abrange uma pequena percentagem da população madeirense e portossantense.

– A falta de apoio aos utentes deslocados, quer dentro da Região Autónoma da Madeira, como aqueles que têm de se deslocar a Portugal continental para receber tratamentos;

– A lacuna no acompanhamento psicológico dos utentes e respectivas famílias que estão debilitados devido a problemas graves de saúde;

– A gestão negligente dos órgãos administrativos do SESARAM e da Secretaria Regional da Saúde.