Deputados socialistas questionam Pedro Ramos sobre os atrasos nos pagamentos de transporte de doentes em táxis

 Foto Rui Marote

Os deputados do PS-Madeira fizeram entrar no parlamento regional um requerimento com uma série de questões ao secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, relativamente ao atraso nos pagamentos de transporte de doentes em táxis.

No passado mês de Janeiro, refere uma nota do grupo parlamentar socialista, realizou-se a assinatura do protocolo entre a Associação Industrial de Táxi da Região Autónoma da Madeira (AITRAM) e o SESARAM, referente ao transporte de doentes não urgentes em táxis. Tudo indicava que este seria  o ponto final de um histórico de conversações que se arrastou durante vários anos, conforme foi então noticiado, refere a nota de imprensa.

O protocolo com a AITRAM visava trabalhar em prol do bem comum e colaborar com o SESARAM para um serviço seguro e eficaz de transporte de doentes, em todos os concelhos da Região, tendo sido estabelecido um prazo de pagamento que seria até ao dia 20 de cada mês.

“No entanto, de acordo com informações obtidas pelo Grupo Parlamentar do PS-Madeira, a situação de atrasos de pagamentos arrasta-se, há seis meses, mesmo depois da assinatura do protocolo entre a AITRAM e o SESARAM”, denunciam os deputados socialistas.

Nesse sentido, os parlamentares apresentaram um conjunto de questões ao secretário regional da Saúde sobre esta matéria. Concretamente, os socialistas solicitam a cópia do protocolo entre a AITRAM e o SESARAM, uma vez que o mesmo não está disponível nem na página do Serviço de Saúde, nem no Jornal Oficial da Região Autónoma da Madeira. Questionam ainda o secretário regional sobre os montantes em dívida antes da assinatura do protocolo com a AITRAM, bem como querem saber o número de profissionais que aguardam pelo pagamento do SESARAM.