Leais ao padre Giselo convocados por sms para convívio de despedida no Monte

O Padre Giselo Andrade deixa a paróquia do Monte mas um grupo de indefetíveis do sacerdote prepara hoje, pelas 18 horas, na paróquia, uma despedida simbólica ao sacerdote.

A mobilização está a ser feita pelo telemóvel, por sms, para não esbarrar com a presença da comunicação social.

A ideia terá partido de um grupo de paroquianos que simpatiza com o sacerdote e que não esconde o seu desencanto por esta saída forçada da paróquia, decretada pelo Bispo da Diocese do Funchal, a partir do momento em que se tornou público a paternidade de uma criança.

Recorde-se que, a polémica em torno do padre Giselo Andrade estalou a partir do momento em que foi do conhecimento público que o sacerdote terá tido um relacionamento com uma antiga colega de estudos, também ela a residir no Funchal, com formação pela Universidade Católica Portuguesa e a trabalhar para um grupo empresarial madeirense. Uma relação proibida da qual resultou o nascimento de uma filha, assumida pelo sacerdote.

Um imbróglio que tem dado que falar e que, após um período de reflexão do sacerdote, culminou com a sua saída da paróquia do Monte, reservando-se à direção do “Jornal da Madeira”, edição on line.