CDU critica o facto de a Junta de Santo António não ter ainda aprovado Orçamento e Plano para 2018

A CDU realizou hoje uma acção política destinada a abordar os impactos negativos de a Junta de Freguesia de Santo António ainda não ter aprovado o Orçamento e o Plano Plurianual de Investimentos para 2018. Na ocasião, o vogal da CDU na Assembleia de Freguesia de Santo António, Ricardo Lume, criticou o facto de, em meados de Janeiro, a maior freguesia do concelho do Funchal e da RAM não ter ainda aprovado estes documentos.

“É com alguma preocupação que constatamos que após a última reunião da Assembleia de Freguesia de Santo António, realizada a 19 de Dezembro de 2017, em que o orçamento e plano foram chumbados com os votos de todas as forças políticas da oposição, que o executivo da Junta ainda não tenha tomado medidas para apresentar nova proposta de orçamento e de plano”, apontou.

E acrescentou considerar que “uma Junta de Freguesia que não tem estes documentos estratégicos aprovados é uma Junta de Freguesia que está à deriva, e o PSD é o principal responsável por esta realidade”.

Para a CDU, a proposta de orçamento apresentada pelo PSD em Dezembro de 2017 ficou marcada pela negativa por seguir a trajectória de anos anteriores, diminuindo o investimento, aumentando os custos com as remunerações do executivo da Junta e por dedicar-se em demasia a questões lúdicas em vez de dar resposta aos reais problemas da população da freguesia”. Por isso, justifica, contou com o voto contra da CDU.

“Não podemos aceitar que numa Freguesia com tantas carências como a Freguesia de Santo António o Orçamento contemple mais verba para as remunerações do executivo da Junta do que para o investimento e que metade das obras que estavam previstas para serem realizadas em 2017 transitam para 2018”, disse Ricardo Lume. A CDU quer outra política para a freguesia, que dê resposta aos problemas estruturais.