“Governador” Rotário recebido pelas “forças vivas” da sociedade madeirense

O “governador” Afonso Malho, do Distrito 1640 do Rotary Internacional, um clube social e filantrópico que agrupa líderes de negócios e outros profissionais, encontra-se numa visita oficial à Madeira. E aparentemente, trata-se de personalidade muito importante, já que os mais influentes políticos locais o receberam e se associaram à iniciativa, que assinala o 85º aniversário do Rotary Clube do Funchal, que se assinalará no próximo ano.

Afonso Malho foi ontem recebido pelo vice-presidente do Governo Regional da Madeira, Pedro Calado, aproveitando para lembrar a missão filantrópica do projecto rotário e salientar os apoios sociais que esta instituição, ao longo destes 85 anos, conseguiu conceder aos madeirenses mais carenciados e que, afirmou, voltou a estar patente nos incêndios que afectaram a Região em 2016.

Por seu lado, Calado, agradeceu todo o trabalho solidário desenvolvido pela Instituição e pediu maior divulgação das iniciativas promovidas pelo Rotary Clube, para que um maior número de pessoas possa também associar-se a estas causas.

Maior visibilidade traz uma maior capacidade de acção, concordaram ambos.

O governante ofereceu todo o apoio necessário para levar a cabo a sua missão, ficando já averbada uma colaboração para as comemorações do 85º aniversário do Rotary Clube do Funchal.

Entretanto, também o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Tranquada Gomes, o recebeu ontem para uma apresentação de cumprimentos.

Finalmente, o edil funchalense, Paulo Cafôfo, recebeu Afonso Malho ontem nos Paços do Concelho. Manifestou, desta forma, a “inteira abertura da autarquia para associar-se aos rotários madeirenses na comemoração de uma data tão simbólica como esta. O Rotary Clube do Funchal pode contar com a CMF como parceiro para as actividades que forem preparadas ao longo do próximo ano, dando sequência às excelentes relações, e diferentes parcerias, que temos mantido ao longo dos últimos anos”, garantiu.

O Rotary Clube do Funchal foi constituído em 1933, logo a seguir ao Clube Rotário de Lisboa e do Porto, e está classificado como instituição de interesse público, tendo-se notabilizado, até hoje, por diversas actividades de apoio social em prol da comunidade madeirense mais carenciada, um papel solidário que voltou a estar patente no Verão de 2016, aquando dos incêndios que afectaram o concelho, enfatizou a CMF.

Paulo Cafôfo destacou, por fim, “o vasto trabalho social e humano desenvolvido pelos rotários em todas as comunidades em que estão inseridos.” O Rotary Internacional tem ligações no mundo inteiro e abrange um universo de quase dois milhões de voluntários.