“Ribeira Brava em Primeiro” esclarece tentativa de desestabilização na Assembleia Municipal

O movimento de cidadãos Ribeira Brava em Primeiro veio hoje esclarecer que não vai alimentar polémicas que só têm como principal objetivo desestabilizar.

O esclarecimento surge das mais recentes movimentações referentes à instalações de órgãos autárquicos, designadamente na Assembleia Municipal.

Diz o movimento que “os resultados eleitorais devem ser aceites por todos, vamos trabalhar por igual para todos os ribeirabravenses. Estamos focados nos quatro anos de trabalho que temos pela frente e em pôr no terreno todas as propostas sufragadas por todos os ribeirabravenses”.

Mas a verdade deve sempre vir ao de cima e, por isso, passamos a explicar os factos. Rita Abreu convidou o primeiro eleito pela lista do PSD para a ajudar na eleição da mesa da assembleia, a resposta foi bastante clara no sentido negativo, decisão que a atual presidente da assembleia municipal respeitou, apesar de ter ficado evidente a quem estava presente que alguns elementos eleitos pelo PSD não se apresentaram cooperantes nesta primeira reunião com o objetivo de eleger a mesa deste órgão.

Rita Abreu acabou por convidar o segundo eleito pela lista do PSD, ao qual se prontificou logo de seguida. O convite foi também endereçado ao terceiro partido mais votado JPP,  que se prontificou logo de imediato. Atitude de cooperação de ambos que desde já agradecemos.

Dando início à eleição da mesa a atual presidente da assembleia municipal, numa atitude democrática, apresentou a lista à mesa da assembleia municipal, composta por dois elementos do movimento independente RB1 e um elemento do PSD, convite previamente endereçado e aceite por um elemento do PSD.

Alguns deputados municipais afetos ao PSD opuseram-se e, para não alimentar polémicas e dar continuidade aos trabalhos, o deputado municipal Hélder Gomes propôs que fosse apresentada uma nova lista candidata à mesa da assembleia municipal visto que “estamos cá para trabalhar pela Ribeira Brava e não para perder tempo com coisas que em nada contribuem para o interesse dos ribeirabravenses”. Posto isto, a nova lista candidata à mesa da assembleia municipal foi eleita com 16 votos a favor e 9 votos em branco.

O movimento independente RB1 relembra que em todos as assembleias de freguesia em que não ganhou, aceitou o resultado e vai trabalhar, fazendo o seu papel de oposição, sem bloquear o executivo, “nós RB1 vamos sempre apresentar propostas construtivas, ou seja, soluções para os problemas que possam surgir e nunca criar problemas que em nada ajudam a população”.

Mais acrescenta que nestes órgãos, as listas apresentadas pela maioria das referidas juntas foram aprovadas por unanimidade.

Compete ao presidente de câmara eleito convocar a primeira reunião do executivo e  a mesma deverá se realizar nos cinco dias seguintes à tomada de posse.

No dia da tomada de posse o presidente eleito informou à senhora vereadora eleita pelo PSD que iria convocar a reunião para 11 horas da próxima 4ª feira. A mesma informou que não podia pois tinha plenário da Assembleia Regional.

A presença nessa reunião justifica a ausência em outras reuniões ou no emprego, no entanto o mesmo em conversação com a Sra. vereadora, alterou a mesma para o turno da tarde do referido dia. Não tentamos inviabilizar a presença de ninguém, no entanto, aconselhamos que se adapte às novas realidades pois como deve perceber o município não pode ficar “dependente” da agenda de qualquer um dos seus membros. Como todos sabemos, num Estado Democrático a soberania reside no povo, como tal devemos aceitar os resultados das eleições e, juntos, trabalhar em prol da população”, esclarece.